CINTO DE SEGURANÇA - Como escolher e utilizar

Uma das atividades mais importantes na função de técnico de segurança do trabalho é a escolha de um equipamento de segurança

O trabalho em altura é um dos mais arriscados e um dos maiores em número de acidentes com óbitos, por esse motivo escolher um equipamento exige conhecimento das metodologias de trabalho: posicionado, suspenso, com restrição de movimento, etc. 

Sendo assim, é extremamente importante escolher um cinto que transmita segurança e conforto ao usuário. A segurança começa pela qualidade do cinto, ou seja, com qual material ele foi confeccionado, se todas as tiras são do mesmo material, em especial, as tiras peitorais e as subpélvicas e se as fivelas e as argolas são de aço forjado (sem emendas) de alta resistência.

A tira peitoral deve ser do mesmo material e resistência do cinto para evitar que se arrebente e os suspensórios venham a sair do ombro, causando que o trabalhador escape do cinto. Pelo mesmo motivo a fivela existente nessa fita, deve ser de boa qualidade.

As tiras subpélvicas também são muito importantes para dissipar o impacto pelo corpo do usuário evitando traumas e impedindo o estrangulamento dos vasos sanguíneos femurais, que passam pela região da virilha.

Outro ponto de atenção é a argola “D” dorsal, utilizada para conexão através de um talabarte ou trava quedas retrátil ou trava-quedas de corda. Essa argola deve ficar muito bem posicionada na altura da linha do ombro, pois em caso de queda seu posicionamento, ergonomicamente correto, evita lesões à coluna do usuário. 

Nos casos de trabalho posicionado o cinturão abdominal também deve ser acolchoado para evitar desconforto na região lombar do trabalhador.

O cinto de segurança deve ser vestido com elegância, como diz um amigo e companheiro de trabalho. O equipamento não pode ficar torto, um lado maior que o outro; nem justo demais, nem muito frouxo. As tiras não devem ficar torcidas e as fitas do suspensório devem estar bem colocadas sobre o ombro evitando roçar no pescoço.

Também é muito importante saber que o Cinto de Segurança é o único equipamento de segurança que sozinho não promove segurança alguma. Ele é apenas um suporte para o corpo e necessita de uma conexão (talabarte, trava-quedas retrátil) e uma ancoragem segura.


Como vestir do cinto de segurança paraquedista


Augusto César Villas Boas é Técnico de Segurança do Trabalho e integra o departamento técnico da Conect.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...